Question
Actualizado en
20 dic 2021

  • Turco
  • Portugués (Brasil)
  • Inglés (US)
  • Árabe
Pregunta de Portugués (Brasil)

O historiador Eric Hobsbawm argumenta que havia um clima de pânico instaurado pelas nações ocidentais a respeito da URSS:

[...] O fato de que esta percepção ocidental de uma União Soviética prestes a invadir ou bombardear o “mundo livre” com armas nucleares de um momento a outro nunca teve base na realidade [...]
Esse discurso, ainda segundo Hobsbawm:
[...] apenas comprova o quão profundo era o medo do comunismo. [...]

Segundo o texto, os países ocidentais alertavam o mundo sobre um possível ataque nuclear porque tinham “medo do comunismo”. Apresente e defenda dois argumentos, contrários ou não, à tese do historiador.

A resposta parece certa?


A intensidade da propaganda ocidental, que, ao mesmo tempo que vangloriava o regime capitalista, também denunciava a ausência de liberdade e o fechamento político dos quais padeciam os países sob o regime socialista.

Medo do comunismo estava diretamente relacionado aos interesses dos capitalistas do mundo ocidental, que temiam que, com o avanço do comunismo, os trabalhadores tomassem o poder e acabassem com os privilégios da burguesia e com sua fonte de riqueza, a propriedade privada, já que no comunismo nada é privado, tudo é público e controlado pelo Estado.

Respuestas
Lee más comentarios

  • Portugués (Brasil)
  • Inglés (UK) Casi fluido
[News] Hey you! The one learning a language!

Share this question
O historiador Eric Hobsbawm argumenta que havia um clima de pânico instaurado pelas nações ocidentais a respeito da URSS:

[...] O fato de que esta percepção ocidental de uma União Soviética prestes a invadir ou bombardear o “mundo livre” com armas nucleares de um momento a outro nunca teve base na realidade [...]
Esse discurso, ainda segundo Hobsbawm:
[...] apenas comprova o quão profundo era o medo do comunismo. [...]

Segundo o texto, os países ocidentais alertavam o mundo sobre um possível ataque nuclear porque tinham “medo do comunismo”. Apresente e defenda dois argumentos, contrários ou não, à tese do historiador.

A resposta parece certa?


A intensidade da propaganda ocidental, que, ao mesmo tempo que vangloriava o regime capitalista, também denunciava a ausência de liberdade e o fechamento político dos quais padeciam os países sob o regime socialista.

Medo do comunismo estava diretamente relacionado aos interesses dos capitalistas do mundo ocidental, que temiam que, com o avanço do comunismo, os trabalhadores tomassem o poder e acabassem com os privilégios da burguesia e com sua fonte de riqueza, a propriedade privada, já que no comunismo nada é privado, tudo é público e controlado pelo Estado.
Trending questions
Newest Questions (HOT)
Newest Questions
Previous question/ Next question